/* */

Alopecia frontal fibrosante: o que é? Como tratar?

Você já ouviu falar em Minoxidil? Provavelmente sim. Mas você sabe para que, de fato, serve?

Essa substância atua como um estimulante e, por isso, age para tornar o crescimento dos fios de cabelo e sobrancelha de homens e mulheres mais rápido.

Além disso, indivíduos do gênero masculino também usam essa substância para aumentar e corrigir falhas perceptíveis da barba.

Apesar desses feitos positivos, a indicação do uso do Minoxidil é comprovadamente para tratar e prevenir os casos de alopecia androgenética, mais conhecida como calvície.

Dessa maneira, será que é uma solução eficiente para tratar e curar a alopecia frontal fibrosante?

Sabendo que esse assunto gera muitas dúvidas, hoje, vamos explica-lo um pouco mais. Logo, saiba as últimas notícias sobre alopecia frontal fibrosante aqui nesse artigo informativo.

Cafeína para queda de cabelo funciona? Trata calvície?

Alopecia frontal fibrosante: o que é?

A primeira descrição da alopecia frontal fibrosante, conhecida pela sigla AFF, aconteceu recentemente na década de 90.

Sendo assim, poucas pessoas sabem que essa condição caracteriza-se pela queda capilar cicatricial. Assim, o caimento de cabelo é permanente.

Isso significa que nenhum pelo afetado voltará a nascer e crescer.

Nos casos de alopecia frontal fibrosante, o padrão principal e característico dessa doença é uma perda capilar na região da frente, na região da lateral, na região das têmporas bem como das sobrancelhas.

Essa condição é, geralmente, confundida com a queda de cabelo decorrente da menopausa e existe um motivo para isso: a alopecia frontal fibrosante afeta, numericamente, mais mulheres durante o climatério que homens ou indivíduos do gênero feminino mais jovens.

Alopecia frontal fibrosante causas

A alopecia frontal fibrosante é um problema bem recente. Diante disso, ainda faltam muitos estudos e comprovações cientificas para explicar um pouco mais essa doença.

Nesse sentido, há poucas informações e evidências sobre as possíveis causas da alopecia frontal fibrosante.

Acontece que esse quadro se dá pela inflamação do folículo piloso que, posteriormente, o leva à destruição. Sendo assim, existem alguns fatores que podem estar associados à essa doença.

O primeiro deles, comprovado por estudos e análises de caso, é o componente genético.

Para além desse aspecto, existe, atualmente, análises que comprovam que fatores hormonais e ambientais interferem.

Isso porque, de acordo com estudos, o uso de cremes faciais, como protetores solares, pode estar associado ao aparecimento e desenvolvimento dessa condição.

Há também quem diga que alopecia frontal fibrosante autoimune é uma realidade.

De acordo com algumas evidências, as células de defesa do próprio organismo atacam o folículo. Isso, claro, causa inflamação que, por sua vez, não detida, destrói o folículo piloso.

Alopecia frontal fibrosante sintomas

Os sintomas da alopecia frontal fibrosante até podem ser confundidos com sinais de outros problemas capilares.

No entanto, estes costumam ser bem característicos da condição que é, por sua vez, permanente. Sendo assim, os principais indícios correspondem a:

  • Pele pálida
  • Carocinhos no rosto
  • Perda e/ou falha das sobrancelhas
  • Linha de implantação do cabelo avançando para trás (testa subindo)
  • Coceira
  • Ardor
  • Dor
  • Vermelhidão no couro cabeludo

Assim que notar o aparecimento desses sintomas, procure um médico dermatológico.

Este é o profissional mais eficiente para indicar e prescrever o melhor método de tratamento para a alopecia frontal fibrosante.

Alopecia frontal fibrosante tratamento natural

Um dos questionamentos mais comuns relacionados sobre o assunto é se a alopecia frontal fibrosante tem cura.

Uma possível teoria disso é uma mentira, infelizmente. Isso porque não há uma forma de cura já que os fios de cabelo não conseguem mais nascer e crescer.

Apesar disso, a alopecia frontal fibrosante pode – e deve! – ser tratada.

As intervenções, por sua vez, não são especificas para o problema em questão, mas mostram resultados eficientes.

Finasterida e Dutasterida

A Finasterida e a Dutasterida são medicamentos para problemas de hiperplasia prostática benigna (HPB).

No entanto, ambas as substâncias agem impedindo que a testosterona converta-se para di-hidrotestosterona, DHT. Assim, a queda de cabelo também é interrompida.

Hidroxicloroquina para alopecia frontal fibrosante

A hidroxicloroquina é indicado para o tratamento de afecções reumáticas e dermatológicas, artrite reumatoide e artrite reumatoide juvenil.

Além disso, esse medicamento também deve ser utilizado por pacientes com malária, lúpus eritematoso sistêmico bem como a discoide.

Essa substância conta com uma ação anti-inflamatória.

Dessa maneira, contribui para combater e diminuir as inflamações na raiz do cabelo que, por sua vez, interromperão a destruição folicular.

Assim, a hidroxicloroquina para alopecia frontal fibrosante é bem eficiente e eficaz.

Minoxidil para alopecia frontal fibrosante

A utilização do Minoxidil é, como citamos no início do artigo, comumente atrelada para tratar a queda capilar decorrente da calvície.

Para além disso, a substância também contribui para reparar falhas e acelerar o crescimento do cabelo, da barba e da sobrancelha.

Minoxidil para alopecia frontal fibrosante, por sua vez, pode ajudar a melhorar o aspecto da região afetada.

Isso porque tal substância não vai atuar diretamente na diminuição da inflamação e nem na interrupção da destruição da raiz do cabelo.

Outros medicamentos

Além dos remédios anteriores, corticoides e roacutan, medicamento para acnes, também podem ser utilizados.

No entanto, o uso desses dois, assim como os outros, deve ser feito sob acompanhamento e supervisão dermatológica.

Minoxidil para diminuir a testa

Você já tinha ouvido falar em alopecia frontal fibrosante?

Se sim, conhece alguém que sofre com ela?

Fontes: [1] [2] [3] [4] 

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *