/* */

Minoxidil para diminuir a testa

Os cuidados masculinos em relação ao cabelo, comparado ao das mulheres, deixam a desejar.

Podemos atrelar isso ao fato de que vivemos em uma sociedade e, diante disso, infelizmente, associam esse interesse dos homens à uma possível não heterossexualidade.

Dessa maneira, muitos caras, por medo de represália e, até mesmo, violência, abdicam desse autocuidado.

Entretanto, apesar disso, tal negligência pode gerar quadros mais complicados tal qual a queda capilar.

A perda de cabelo é, de fato, uma ação comum do nosso organismo desde que caiam entre 50 a 100 fios por dia.

É preciso ficar atento à quantidade, pois, passando dessa citada acima, pode ser sinal de calvície.

Esse quadro não é letal, mas sabemos que ele gera um abalo em nossa autoestima que, consequentemente, afeta nossa autoconfiança e nossas relações pessoais e profissionais.

Então, sabendo disso, hoje, abordaremos acerca do Minoxidil na testa para reduzir, principalmente, as famosas “entradas” nos homens.

Vamos juntos saber mais sobre o assunto?

Calvície masculina: o que é?

Você já ouviu falar em alopecia androgenética? Provavelmente não, né?

Tal fato é bem compreensível já que o termo citado não é tão falado por aí. Logo, supomos que você também não saiba o que seja, né?

A alopecia androgenética é, basicamente, a queda capilar atrelada à ação dos hormônios, especialmente a testosterona.

Nesse caso, essa condição é, popularmente, conhecida como calvície e – muito! – associada aos homens que estão na faixa dos 50 anos de idade.

Isso não anula o fato de que pessoas do gênero masculino mais jovens podem ser afetadas por esse quadro que, por sua vez, ganha um “status” de precoce.

Os homens, de forma geral, são mais atingidos devido à questão hormonal.

Entretanto, além desses grupos citados, as mulheres também podem ser acometidas.

Embora sejam organismos diferentes, a alopecia androgenética acontece da mesma forma.

É importante saber, para, assim, compreender mais facilmente como se dá a calvície, que, em nosso couro cabeludo, a testosterona sofre ação de uma enzima chamada 5-alfa-redutase.

Essa atividade faz com que esse hormônio andrógeno seja convertido em outro: di-hidrotestosterona (DHT).

Nossos fios de cabelo, durante essa transformação, passam por um processo de miniaturização que corresponde no afinamento, clareamento e encurtamento.

Dessa maneira, estes fios não conseguem mais nascer e, assim, a calvície está configurada.

Esta condição não é perigosa e nem letal, como citamos anteriormente.

Mas, de fato, traz desconfortos sociais que, por sua vez, afetam – e muito! – a autoestima de um homem.

Diante disso, a procura por um tratamento para calvície deve ser feita imediatamente.

Assim, quanto mais cedo, maiores chances de rever o problema dessa queda capilar.

As famosas “entradas” da calvície masculina

As calvícies tanto a masculina quanto a feminina acontecem da mesma forma, como citamos e explicamos anteriormente.

Entretanto, ambas evidenciam-se de maneira diferente já que, nos homens, as “entradas” são famosas. Estas podem ocorrer em vários estágios.

Acontece que, seja por alopecia androgenética ou pelo tempo, a linha do cabelo vai recuando e, de forma gradual, vai avançando pelo topo da cabeça em direção à parte de trás.

O homem, dessa maneira, pode sofrer com a queda de cabelo ou com os fios ralos no centro do couro cabeludo que, por sua vez, toma forma de “bico de viúva”.

Neste caso, aplicar Minoxidil na testa para reduzir essa região pode ser uma alternativa válida.

Abaixo, você pode conferir alguns antes e depois do Minoxidil na testa.

Qual melhor marca de Minoxidil? Top 5

Onde comprar Minoxidil?

Sendo o principal entendedor do assunto, o médico prescreverá a marca de Minoxidil que você deve usar.

Assim, na hora da compra, opte – sempre! – por um local de qualidade e com produtos verdadeiros, como a loja virtual Bar Men’s.

Minoxidil: para que serve?

O Minoxidil pode ser encontrado duas concentrações: 2% e 5%.

Esta última, a maior concentração, é uma solução indicada, especialmente, para tratar a alopecia androgenética dos homens.

Isso acontece porque tal produto é responsável por aumentar o calibre dos vasos sanguíneos o que, consequentemente, melhora a circulação sanguínea e prolonga a fase de nascimento e crescimento dos fios da região em que fora aplicado.

O homem, dessa maneira, pode usar Minoxidil para diminuir testa já que esse produto fará com que, nessa área, o cabelo cresça de forma saudável e rápido.

Como usar o Minoxidil para diminuir a testa?

A dose diária do Minoxidil 5% não deve ultrapassar 2 ml.

Sendo assim, você deve aplicar essa solução apenas duas vezes ao dia, sendo 1 ml pela manhã e 1 ml à noite.

Para usar o Minoxidil na testa, não é preciso lavar o cabelo nem antes e nem depois da aplicação da solução. Em cada dose, o modo de preparo consiste em:

  • Aplique 1 ml na linha do cabelo e/ ou nas entradas
  • Use os dedos para espalhar a solução
  • Após isso, deixe o Minoxidil por, pelo menos, 4 horas para lavar a região ou molhar o cabelo, pois deve-se evitar exposição solar com o produto

Efeitos colaterais do uso do Minoxidil

O Minoxidil é, de forma geral, bem tolerado entre os pacientes.

Entretanto, isso não anula o fato de que possíveis efeitos colaterais possam acontecer, assim como qualquer outro produto.

Sendo assim, as reações adversas mais relatadas, ainda que poucas, em relação ao uso do Minoxidil são:

  • Descamação do couro cabeludo
  • Coceira
  • Pele seca
  • Exacerbação da perda de cabelos
  • Dermatite alérgica de contato
  • Foliculite
  • Seborreia

Esses efeitos colaterais acontecem de forma temporária. Assim, a partir do momento que o tratamento for descontinuado, essas reações somem.

Apesar de citá-las, nosso texto não substitui a consulta com um profissional da área.

Dessa maneira, indicamos à procura de um dermatologista para que este possa te orientar mais precisamente sobre como usar adequadamente o Minoxidil na testa.

Minoxidil espuma Kirkland vs Rogaine: qual é melhor?

E você, usa ou já usou Minoxidil na testa?

Se sim, o que achou da experiência?

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *